Nunca pensei em pedir desculpas, diz lobo de Wall Street


Durante entrevista à CNN, Jordan Belfort foi bombardeado por perguntas que o colocaram em situações delicadas


O lobo de Wall Street disse que se sente mal sobre o que aconteceu no passado e que ele está ativamente tentando corrigir seus erros

São Paulo - Com o filme O Lobo de Wall Street fazendo sucesso em diversos países - no Brasil ele estreia nesta sexta-feira (24) - as câmeras de todo o mundo se voltaram para Jordan Belfort, representado por Leonardo Dicaprio na obra de Martin Scorcese que está concorrendo ao Oscar de Melhor Filme em 2014.
Durante entrevista ao programa Piers Morgan Live, da CNN, nesta semana, Belfort - o verdadeiro lobo de Wall Street - foi bombardeado por perguntas que o colocaram em situações delicadas.

Em meio à conversa, Morgan, apresentador do talk show, leu uma relação de nomes de pessoas que perderam entre 130 mil e 250 mil dólares, após se tornarem vítimas dos esquemas fraudulentos de Belfort no mercado de ações. O programa mostrou ainda os relatos de pessoas que perderam todas suas economias.
"Eu não conheço ninguém que perdeu todas suas economias conquistadas ao longo da vida com os meus negócios. Não estou dizendo que minhas atitudes foram corretas no passado, mas vamos ser precisos aqui”, se defendeu Jordan.

Perguntado como ele se sentia em relação a estas pessoas que tiveram a vida financeira devastada por sua causa, Jordan disse apenas que acha uma situação “terrível”.

“Mas você nunca quis conhecer nenhuma de suas vítimas pessoalmente para pedir desculpas ou algo do gênero?”, perguntou Morgan.
Belfort respondeu dizendo que não acha uma postura apropriada, deixando sua relação com seus credores apenas nas mãos das autoridades (ele já cumpriu 22 meses na prisão federal e também foi condenado a pagar 110 milhões dólares para as vítimas).

"Eu nunca considerei procurar estas pessoas e pedir desculpas. Eu acho que a melhor coisa que posso fazer agora é continuar o que estou fazendo (dando palestras motivacionais). Eu acho que atitudes valem mais do que palavras. Fazendo o que eu faço atualmente, estou gerando 100% de lucros, com a coisa mais verdadeira que posso fazer”, completou Belfort.
O lobo de Wall Street disse que se sente mal sobre o que aconteceu no passado e que ele está ativamente tentando corrigir seus erros.

Pura ficção
O Lobo de Wall Street detalha a trajetória de Belfort pelo mundo das finanças nos Estados Unidos, sua vida regada a drogas e excessos e seus esquemas fraudulentos.
A história contada nas telonas tem recebido uma série de críticas das vítimas do golpe, por glorificar Belfort, ao invés de se concentrar sobre as pessoas que perderam dinheiro com a Stratton Oakmont, sua corretora de valores.

"A representação neste filme é irritante e preocupante, pois torna Belfort uma figura mítica e ignora a realidade. Muitas pessoas se prejudicaram e o filme não mostra o mal que ele fez às pessoas”, disse ao The Telegraph, Bob Shearin, uma das vítimas de Belfort.

Postar um comentário