Prejuízo da OGX foi o maior de toda a Bolsa desde 1986; veja ranking - Maior Zombie da História,





Em 2013, petrolífera de Eike Batista mostrou prejuízo de R$ 17,4 bilhões; "top 10" das maiores perdedoras da história traz outro resultado do ano passado
Por Leonardo Silva |

SÃO PAULO - A temporada de resultados do último trimestre de 2013 está chegando ao fim, restando poucas empresas para divulgar o balanço anual, mas já podemos ver alguns recordes negativos. O principal deles ficou com a OGP Participações, a ex-OGX Petróleo (OGXP3), que mostrou prejuízo de R$ 17,43 bilhões no período, o maior da série histórica da consultoria Economatica, iniciada em 1986.

A temporada de 2013 também trouxe outra companhia para o "top 10" das perdedoras, mostra levantamento da Economatica: é a Eletrobras (ELET3, ELET6). Com resultado negativo de R$ 6,28 bilhões nos 12 meses, a estatal de energia elétrica ocupa o 5º lugar dentre as maiores perdas desde 1986.
Dos 10 maiores prejuízos apresentados, 4 são de empresas que não existem mais: Banco Nacional em 1995, Banestado em 1998, Savarg em 2002 e Aracruz em 2008 (veja a lista completa abaixo).


Maiores Prejuízos Anuais da Bovespa desde 1986
Posição Empresa Prejuízo Líquido
(em R$ bilhões) Ano do
Resultado
 1 OGX Petróleo 17,435 2013 
 2 Banco do Brasil 7,526 1996 
 3 Banco Nacional 7,325 1995 
 4 Eletrobras 6,879 2012 
 5 Eletrobras 6,287 2013 
 6 Banco do Brasil 4,253 1995 
 7 Aracruz 4,213 2008 
 8 Cesp 3,418 2002 
 9 Savarg 2,868 2002 
10 Banestado 2,861 1998 
Fonte: Economatica


Com o prejuízo da OGX, as empresas do Grupo EBX, de Eike Batista, já somam prejuízo de R$ 20,55 bilhões nos resultados de 2013. MMX Mineração (MMXM3, prejuízo de R$ 2,057 bilhões em 2013), Eneva (ENEV3, R$ 942 milhões), que no ano passado deixou de se chamar MPX Energia, e Prumo Logística (LLXL3, R$ 116 milhões), a antiga LLX Logística, já divulgaram seus balanços, faltando apenas a CCX Carvão (CCXC3) e OSX Brasil (OSXB3). Elas soltarão seus números de 2013 nos dias 14 e 16 de abril, respectivamente

Sobre a Prumo, vale lembrar que a partir de sexta-feira as ações da companhia mudarão de código na Bovespa, abandonando o antigo LLXL3 para virar PRML3.

Postar um comentário