O problema é que o brasileiro investe errado em fundos imobiliários, diz especialista



Segundo Arthur Vieira de Moraes, os brasileiros precificam os fundos apenas pela lógica da renda fixa, o que gera distorções em relação ao patrimônio dos fundos 
Por Arthur Ordones | 

SÃO PAULO – Arthur Vieira de Moraes, especialista em fundos imobiliários, afirmou que os brasileiros investem errado em FIIs, porque precificam os fundos apenas pela lógica da renda fixa, o que gera distorções em relação ao patrimônio dos fundos, tanto para cima, quanto para baixo.
De acordo com o especialista, um fim do ciclo de aperto monetário, que já levou a Selic de 7,25% para os atuais 11% ao ano, irá indicar que é hora de voltar para os FIIs, afinal, com isso a curva de juros futuros irá inclinar para baixo, o que prejudica a rentabilidade dos títulos de renda fixa, mas não deveria ser assim, pois esse não pode ser o único referencial.

“FII não é renda fixa e, portanto, a Selic é apenas um dos referenciais”, explicou. Para ele, o mercado continua olhando apenas para rendimento e rentabilidade e essa não deve ser a única nem a principal premissa. “Investimentos são escolhidos e precificados de acordo com Risco x Retorno. A prática de olhar apenas o retorno é míope”, completou.

Além disso, o especialista alertou os investidores que, mesmo assim, talvez ainda não seja a hora de voltar para os fundos de investimento imobiliário, afinal, por conta da inflação em alta, na opinião dele, talvez o ciclo de alta da taxa básica de juros não tenha chegado ao fim. “Sobre se é ou não hora, tenho minhas dúvidas quanto ao fim do aperto, já que a inflação degringolou de vez. Mas, está claro que o valor de mercado dos fundos está bem descontado em relação ao patrimônio (P/VPA), o que mostra uma boa oportunidade para quem tem objetivos de longo prazo”, finalizou.

Postar um comentário