Em e-mail para empresários, PT pede dinheiro para Dilma




Dilma dá entrevista no Alvorada 

Empresários de todo o país receberam um e-mail da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff pedindo contribuições financeiras. O texto chama atenção por seguir uma das primeiras orientações dadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao comando da campanha petista: em vez de falar em governo Dilma, que é mal avaliado, mencionar os 12 anos de PT no poder e o popular período de Lula no Planalto. Assinado pelo tesoureiro Edinho Silva, a correspondência tenta conquistar a simpatia dos empresários ao mesmo tempo que atribui o fraco desempenho da economia ao exterior. Diz ele: "Construímos, assim, um cenário favorável para a grande maioria das empresas, com ações que se tornaram referências no enfrentamento à  grave crise econômica internacional". E procura incutir nos eventuais doadores o medo de mudança na economia: "O Brasil precisa de um novo ciclo de mudanças para superar problemas estruturais históricos, evitar retrocessos e alcançar seu pleno desenvolvimento". Eis a íntegra da correspondência:

"Em nome da presidenta Dilma Rousseff, venho propor uma importante reflexão. A eleição presidencial é um processo decisivo para o futuro de nosso país. Nossa presidenta é candidata à  reeleição com a convicção de que o Brasil avançou muito nos últimos 12 anos, nos governos do ex-presidente Lula e no seu. Fortalecemos um modelo sustentável de desenvolvimento que associou o crescimento econômico à distribuição de renda e à  ampliação do crédito e do consumo. Construímos, assim, um cenário favorável para a grande maioria das empresas, com ações que se tornaram referências no enfrentamento à  grave crise econômica internacional.

Entretanto, a presidenta Dilma tem consciência de que o Brasil precisa de um novo ciclo de mudanças para superar problemas estruturais históricos, evitar retrocessos e alcançar seu pleno desenvolvimento. Esse novo ciclo terá como foco a ampliação de nossa competitividade produtiva, a partir de investimentos na infraestrutura economica e social, na construção de um Brasil sem burocracias, no incremento à  Educação, na formação de mão de obra qualificada e no apoio às atividades empresariais.

Esses são alguns dos eixos da proposta de futuro que a reeleição da presidenta Dilma representa. É necessário agora fazer chegar aos eleitores nosso Programa de Governo e esclarecê-los sobre os projetos e alternativas em disputa. Fazer campanha em um país com as dimensões e complexidades do Brasil é especialmente difícil, inclusive porque envolve custos bastante elevados.

A atual legislação eleitoral faz das contribuições das empresas a principal fonte de recursos para as campanhas. Nessa condição, a participação ética e transparente da iniciativa privada no financiamento das campanhas é uma ação de cidadania empresarial. É com esse sentido que apresento à  sua empresa a oportunidade de contribuir financeiramente para a campanha de reeleição da presidenta Dilma.

A participação de sua empresa, de acordo com as normas legais, seráo muito bem-vinda. Queremos ampliar o número de empresas engajadas nessa prática de responsabilidade social. A doação deverá ser feita por meio de depósito identificado, diretamente na conta da campanha. Mais informações podem ser solicitadas ao nosso Comitê Financeiro, por e-mail ou telefone."

Postar um comentário

0 Depoimentos: