Goldman Sachs sobre perspectiva da Moody's: "Gato subiu no telhado"





"Há um desempenho da economia que não é favorável, como baixo crescimento, inflação alta e contas públicas com problemas", comentou Alberto Ramos, diretor de pesquisas da Goldman Sachs

 Por Agência Estado


 decisão da Moody's de reduzir a perspectiva do Brasil de neutra para positiva indica que "o gato subiu no telhado" para uma eventual redução da nota soberana do País pela agência em 2015, comentou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, Alberto Ramos, diretor de pesquisas para a América Latina da Goldman Sachs. "Há um desempenho da economia que não é favorável, como baixo crescimento, inflação alta e contas públicas com problemas", comentou. E, segundo ele, a Moody's adotou um posicionamento em relação a esta realidade.



Ramos, contudo, ponderou que o Brasil pode melhorar as avaliações das agências internacionais de rating se o próximo governo adotar a partir de 2015 uma política econômica que vise recuperar o tripé macroeconômico: inflação na meta, gestão sólida das contas públicas, a ponto de restabelecer uma trajetória cadente da dívida pública bruta e câmbio flutuante.

Postar um comentário

0 Depoimentos: