Lego: investimento melhor que ações e ouro






Conjuntos de Lego têm aumentando seu valor em 12% a cada ano, desde a virada do milênio

Conjuntos de Lego mais caros são geralmente os conjuntos antigos baseados em filmes como Star Wars, ou monumentos históricos (stavos /flickr)



Conjuntos de Lego mais caros são geralmente os conjuntos antigos baseados em filmes como Star Wars, ou monumentos históricos (stavos /flickr)



SÃO PAULO - Ele pode parecer nada mais que um brinquedo de criança, mas investidores avaliaram um retorno melhor comprando conjuntos de Lego nos últimos 15 anos do que investir em bolsas de valores, ouro ou contas bancárias, segundo uma análise do jornal britânico The Telegraph.

O índice FTSE 100 não é maior hoje do que era em fevereiro de 2000, ou seja, o retorno anual aos investidores ao longo da última década fica em torno de 4,1%, uma vez que os pagamentos de dividendos estão incluídos. 

Por outro lado, conjuntos de Lego têm aumentando seu valor em 12% a cada ano, desde a virada do milênio, com os preços de segunda mão para conjuntos específicos logo que são lançados. Os conjuntos mais novos estão ainda mais valorizados, sendo vendidos por 36% acima do seu valor original. 

A análise do jornal constatou que nenhum dos principais investimentos dos poupadores tem um retorno parecido com os dos tijolinhos de plástico.

Os poupadores que investiram em ouro receberam um ganho anual de 9,6% ao longo da última década e meia, enquanto aqueles que investiram em poupança tiveram 2,8% em ganhos, de acordo com a companhia de investimento Hargreaves Lansdown.

Alguns conjuntos de Lego, vendidos por menos de 100 libras, chegam a custar mil libras no mercado secundário.

Os conjuntos de Lego mais caros são geralmente os conjuntos antigos baseados em filmes como Star Wars, ou monumentos históricos ou marcas como o carro da Volkswagen, Beetle (Fusca, no Brasil). No entanto, uma pesquisa do site BrickPicker.com mostrou que Legos baseados no cotidiano, como postos policiais e estradas de cidades são bastante valorizados também.

O modelo com maior aumento percentual do Lego tem sido o “Cafe Corner”, um hotel que foi posto à venda em 2007. O conjunto que tem 2056 peças, era originalmente vendido por 89,99 libras mas o preço deu um salto para 2.096 libras desde que o modelo parou de ser produzido – um retorno de 2,230%.

Segundo o fundador do site BrickPicker.com, Ed Maciorowski, o preço alto é válido para os modelos mantidos em suas caixas, em perfeitas condições. E mesmo usado, pode valer centenas de libras a mais que o seu preço original.

 “Qualquer pessoa com um conjunto de lego – grande ou pequeno, não importa – poderia ter um grande investimento em suas mãos, se estiver em boas condições, já que o produto vale muito”, disse Maciorowski.

Ele explica ainda que milhares de investidores no mundo todo foram empurrando os preços de conjuntos de Lego raros para cima e que as taxas de crescimento do produto irão continuar. “O investimento em Lego nunca vai ser uma bolha até porque a empresa não promove o mercado secundário. Quer vender diretamente para os clientes”, disse.

Segundo o jornal, o tipo mais popular de Lego é do Star Wars, sendo responsável por 10 dos 20 conjuntos mais caros. 

"Não há nenhum mal em comprar algumas peças como um hobby, e você pode muito bem fazer algum dinheiro", explica Laith Khalaf , analista do Hargreaves Lansdown. No entanto, ele faz uma ressalva "Os retornos do Lego são impressionantes, mas os investidores precisam de cuidado já que o valor das peças é vulnerável a modismos".

Postar um comentário

0 Depoimentos: