O Livro



Baixe o livro gratuitamente:
CORPORATE ZOMBIE – MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA CORPORATIVA
Autores: Victor Sardinha e André Ferreira. Ilustrações: Celso Ludgero. Editora Giostri, 2014
Características detalhadas
I.S.B.N.: 9788581083698 - Cód. Barras: 9788581083698 - Reduzido: 7319732

Altura: 23 cm. - Largura: 15 cm. - Profundidade: 1 cm. - Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2014 - Idioma : Português - Número de Paginas : 191

O livro – CORPORATE ZOMBIE – MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA CORPORATIVA é o primeiro de uma trilogia que aborda o fenômeno da deterioração dos seres humanos, ou zombieficação, fenômeno que ocorre em diversas esferas do relacionamento humano, no âmbito corporativo, social, e relacional.
Nesta primeira obra, observamos o cotidiano das empresas e comportamentos recorrentes no ambiente de trabalho, que culminam na chamada zombieficação. Tal conceito equivale a uma doença corporativa, que gera a degradação da carreira podendo resultar com a demissão do colaborador infectado depois de algum tempo. O livro aborda os ambientes em que surgem tal doença, sua detecção, estratégias, prevenção, e por fim sua extinção.

Os Autores:
Victor Sardinha Bacharel em Ciência da Computação e MBA em Gestão de Projetos e certificado PMP, atuou em grandes empresas de Tecnologia da Informação como Analista de Sistemas, Coordenador de Qualidade, como Gestor de Projetos Corporativos (PMO Corporativo) e atualmente atua como Gestor Executivo de Projetos de Grande Porte, Escritório de Processos, Gestão Eletrônica de Documentos, Investidor no Mercado de Capitais e inicia sua carreira como escritor. Tem como Hobbies passear em família, musico baterista, jogos eletrônicos, estatística, colecionador de actions figures e estudar sobre gestão de riscos.

Andre Ferreira é advogado, professor, tradutor, e escritor. É pósgraduado em Business English e especialista em Inglês instrumental/jurídico, e em Direito Societário. Atua em grandes empresas e orgãos da administração pública desde 2000, cujos cenários que foram fontes inesgotáveis de pesquisa, para a produção do primeiro livro da trilogia. É um entusiasta da música, culinária experimental, línguas orientais e seus caracteres, vídeo games e da literatura em geral. Ostenta um acervo literário pessoal de mais de 4000 títulos.

Ilustrador: Celso Ludgero um quadrinista multi-tarefa como todo desenhista brasileiro que precisa desenhar, arte-finalizar, colorir, diagramar falas, enfim tudo que for preciso pra fazer uma boa HQ. Além de Quadrinhos faz caricaturas, zumbificações, mascotes, logotipos e outros serviços publicitários.

Resumo – O livro foi desenvolvido como estratégia para desenvolvimento do plano de carreira de pessoas que estão inseridas no mundo corporativo. A obra surgiu da constante observação desses ambientes, e da frequência com que os comportamentos de risco praticados pelos colaboradores afetam suas carreiras negativamente. Os conceitos e dicas fornecidos no livro trazem lições de liderança, plano de carreira, estabelecimento de resultados, e principalmente da parte comportamental dos colaboradores.

Em suma, o livro é um retrato do cotidiano nas empresas. Nós descrevemos os hábitos e comportamentos que muitas vezes são encontrados nesses ambientes e como alguns desses comportamentos podem ser prejudiciais para as carreiras dos colaboradores. Não raro, por conta de um único comportamento inadequado, enseja-se a demissão do colaborador, ou no mínimo tem-se o início desse processo. Nós analisamos os ambientes mais propícios ao surgimento da contaminação, ou zombieficação, e ainda identificamos 26 perfis de Zombies Corporativos. Além disso, abordamos o impacto nas corporações onde é comprovada a existência de colaboradores “infectados”.

Embora a narrativa utilize um tom bem humorado, o tema é estratégico e fundamental para a consolidação de um plano de carreira, resultados e liderança, assim como a redução de custos para as empresas e o aumento de suas receitas. Nós também nos ocupamos em descrever, com uma forte dose de humor e sarcasmo, as particularidades negativas do mundo corporativo (eg.: troca de favores, politicagem, burocracia, influência, jogo de interesses), particularidades essas que nunca são vistas no item “Quem Somos” dos sítios eletrônicos, e muito menos nos quadros “missão”, “valores” e “visão”, pendurados no hall de entrada das empresas.

O custo de ostentar “zombies” em seus quadros é significativo para as empresas e revela a ineficiência sistêmica, inclusive em empresas lucrativas, na identificação dessas falhas. Por isso, o tom animado da narrativa foi proposital para contrapor-se ao ambiente voraz, extremamente competitivo, frequentemente sisudo e estressante de todas as empresas que lutam para obter melhores resultados. O livro valoriza, sobretudo, a longevidade da carreira dos seus leitores. Mesmo assim não abre mão de um final surpreendente com uma visão complementar que trata da antítese de todo racional abordado, propositalmente para forçar uma forte reflexão dos reais valores que as corporações necessitam para serem vitoriosas em um ambiente cada vez mais hostil em que vivemos.

Por fim a obra almeja, além de um bom momento de diversão para todos os leitores, que se desenvolva a consciência comportamental para aqueles que ainda estão inseridos no cenário corporativo ou que nele adentrarão, preparando melhor os colaboradores para sua sobrevivência nesses ambientes.